quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Diálogo poético......

João – essa fome zero tá zerando mesmo, né compadre?
Zé – eu não sei não… sempre fui péssimo em matemática, só tirava zero, fome zero? meu prato está sempre vazio, vazio = zero…. opa….
João – calma Zé, você está filosofando o zero e misturando os patos com os macacos
Zé – patos com macacos?
João – brincadeira filosòfica Zé….brincadeira….
Zé – agora enrolou tudo no meu tamborim enluarado, pobre do meu ventre esfomeado…
João – opa….agora você está poetando
Zé – poetando?
João – sim….poesia….poeta…
Zé – Ah! eu? poeta?
O que foi que eu disse mesmo?
João – que você està enluarado no teu cérebro esfomeado
Zé – é poético mesmo.
poesia danada!
a inspiração me pega quando eu menos espero
agora entendi o teorema da fome zero
João - ???
Zé - ????
João – tá zerando mesmo a danada!
Zé – como diz o cantor…arte tem que ser simplicidade…pra fosforecer
João – Fosfore o quê?
Zé – fosforecer João, fosforecer!
João – Ah! eu não sei falar direito nem escrever
Zé – o Lula também não
João – o poeta?
Zé – que poeta nada…. o bicho, aquele cheio de braços tentaculares tenebrosos…. o bicho derruba até avion
João – cheio de braços e não sabe escrever…. só sabe zero…. zero na massa…. zero!
Zé – pois é, o bicho só sabe zerar, por isso prato vazio e o céu cada vez mais sombrio…!

Um comentário:

Alessandro "ALEH" Andrade disse...

muito bom!

=)


apesar de um triste tema...